Plantão de Notícias

Artigo Reflexão: “Agora vejo com clareza”

Por: Rev. Adi Éber Pereira Borges†

“Perguntara-lhe, pois: Como te foram abertos os olhos? Respondeu ele: O homem chamado Jesus fez lodo, untou-me os olhos e disse-me: Vai ao tanque de Siloé e lava-te. Então, fui, lavei-me e estou vendo”. João 9.10-11

Em vários momentos da minha vida até aqui já enfrentei diversas dificuldades. E quem as não tem? Todas as pessoas, indistintamente, enfrentam dificuldades, e elas são diversas tanto em quantidade quanto na especificidade. Alguns problemas tem resoluções simples e rápidas, outros demoram a se resolverem e muitas vezes a complexidade é gigantesca. Durante alguns dos enfrentamentos dessas situações eu, assim talvez como você, usei aquela expressão muito conhecida que diz “Eu devo ter tacado pedra na cruz de Cristo”.

Essa expressão sugere que o problema surgiu por causa de alguma coisa muito errada que tenha sido feita pela pessoa, ou seja, há uma tendência de culpabilizar a si mesma pela situação enfrentada.

Jesus encontrou um homem que desde que nasceu enfrentava uma situação caótica; ele tinha nascido cego, e o fato de ser cego fez com que ele acumulasse vários outros problemas. Talvez em seus pensamentos pudesse dizer a si mesmo, melhor teria sido se eu não tivesse nascido. Talvez pensasse consigo mesmo “Sou imprestável”, “O que eu fiz pra merecer isso?”, “Deus não gosta de mim”, “Eu não mereço viver”.

Mas Jesus não o culpabiliza, simplesmente disse que ele nascera com aquela deficiência para que as obras de Deus fossem manifestadas na vida dele. E de fato, foi isso que aconteceu, Jesus o cura de sua cegueira, dá a ele dignidade e mostra-lhe o caminho de uma vida plena. Esse homem se torna um anunciador das maravilhas de Deus.

Assim como eu, você também enfrenta problemas e situações difíceis na vida. Como você se enxerga diante disso? Você vive culpando-se a si mesmo? Ou passa o tempo culpando as outras pessoas? Há situações que a culpa é nossa mesmo, fomos nós que as causamos, outras não; são próprias da vida.

Seja como for, o que precisamos entender é que todas as situações podem ser para manifestar as obras de Deus. Independente do desfecho que tiver, devemos aprender enxergar o cuidado, a misericórdia e a graça de Deus em nossa vida. Mesmo que tenhamos que enfrentar um problema pela vida inteira e termos que conviver com ele, Deus vai usar isso para manifestar as suas obras.

Que coisa interessante para pensarmos nesse tempo da Quaresma: eu e você podemos ser instrumentos de Deus para manifestar sua obra aqui na terra. Isso não é fatalismo e nem acomodação ou aceitação cega, mas a realidade do agir de Deus nesse mundo. Abra os olhos e veja, com clareza, as maravilhas de Deus.

Rev. Adi Éber Pereira Borges†

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by