Plantão de Notícias

Dono de açougue é obrigado a descartar 940 quilos de carne após flagrante de abate clandestino

Da redação Diego Alves

A Defesa Agropecuária mandou descartar 940 quilos de carne bovina que foi abatida de forma irregular, no município de Lavínia (SP). O flagrante foi realizado pela Polícia Militar Ambiental, nesta segunda-feira (04).

Conforme foi apurado, durante o atendimento de ocorrência de corte de árvores, ao se deslocar à Prefeitura Municipal de Lavínia, os policiais da Polícia Militar Ambiental, visualizaram uma enxurrada de sangue saindo de uma chácara. Os policiais entraram na propriedade para verificar de qual animal seria. Em contato com o proprietário, ele disse ser dono de um açougue e que já havia abatido seis novilhas e, que estava aguardando um caminhão gaiola, cujo os animais também seriam abatidos e, que teria nota fiscal para comprovar a origem dos animais, mas não estava com ele.

Foi solicitado o apoio da Defesa Agropecuária, que enviou dois médicos veterinários do município de Andradina (SP). Os veterinários condenaram a carne para o consumo humano, destinando para destruição em graxaria, totalizando 940 quilos. Parte da carne já havia sido destinada ao açougue, pra onde foi uma equipe da vigilância sanitária do município e lacrou a câmara fria para conferência no dia nesta terça-feira (05).

A Defesa Agropecuária lavrou quatro autuações, sendo três em relação a falta de guia de transporte e de atualização do saldo de animais, que totalizou R$ 3.768,00. Já a autuação quanto ao abate clandestino pode chegar até R$ 171.300,00.

O proprietário apresentou uma nota fiscal e uma guia de transporte que foi emitida após o início da fiscalização. No âmbito administrativo não havia medidas a serem adotadas pela Polícia Militar Ambiental.

Compartilhem, deixe seu Like

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by