Plantão de Notícias

Identificado homem morto em confronto com a Força Tática na Vila Bandeirantes em Birigui

Cristiano Moreira tinha 47 anos.

Um homem foi morto na tarde deste feriado (08), após confronto com policiais militares da Força Tática, Cristiano Moreira de 47 anos, segundo informações da polícia militar, estava armado com uma pistola. 380, no momento da tentativa de cumprimento de mandado de prisão e foi baleado por pelo menos 3 disparos, após confronto.

Policiais militares da Força Tática, realizavam patrulhamento ostensivo pela cidade de Birigui (SP), nesta quinta-feira (08), feriado de Corpus Christi, quando receberam informações de que um indivíduo identificado como Cristiano Moreira de 47 anos, estava com um mandado em aberto de prisão preventiva por roubo. Diante da informação e do local aonde ele estariam, os militares se deslocaram afim de capturá-lo.

Arma

No local, pela rua Egídio Navarro com a rua Santo André, o indivíduo foi localizado em um corredor nos fundos do imóvel e estava com uma pistola calibre 380 em sua mão, tendo efetuado um disparo de curta distância contra os policiais militares, neste momento um doa policiais efetuaram dois disparos com a pistola .40sw, e outro militar efetuou um disparo com o fuzil .556, momento em que Cristiano Moreira soltou a arma de fogo que portava e caiu ao solo.

Óbito

Foi feito o isolamento do local e Cristiano foi socorrido pela unidade de Resgate ao Pronto Socorro Municipal, onde veio a óbito em razão dos ferimentos sofridos. No interior da casa estava uma mulher de N.F.S.S, a qual estava muito agitada e aparentemente sob efeito de drogas e que disse que não residia naquele imóvel, apresentava respostas não consistentes às perguntas feitas, e negou ter qualquer relacionamento com Cristiano e disse não ter visto a ação policial, tendo apenas ouvido o barulho de dois ou três disparos de arma de fogo.

Foi dado ciência dos fatos ao Delegado de Polícia, Dr. Eduardo de Paula compareceu ao local com sua equipe, bem como compareceu equipe da perícia do IC (Institutode Criminalística). Ainda com o que foi apurado pela nossa reportagem, pelo local havia deflagrados um estojo de munição .380, dois estojos de munição .40sw e um estojo de munição .556, os quais foram apreendidos pela equipe de Perícia.

A arma de fogo que estava com Cristiano Moreira, uma pistola Taurus, calibre .380 modelo 58S, com numeração raspada e que estava com um carregador com 14 munições integras foi apreendida, bem como a pistola e o fuzil dos policiais militares que foram utilizados na ação policial.

Arma apreendida

IML

O corpo de Cristiano Moreira será encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal), onde deve passar por exame necroscópico antes de ser liberado para os familiares.

Legítima defesa

Já na delegacia, o delegado de polícia judiciária Dr. Eduardo de Paula, diante da dinâmica dos fatos, e, os elementos observados no local do crime e a ciência que Cristiano Moreira era indivíduo de alta periculosidade e que estava na posse de arma de fogo, a qual fora utilizada na prática do crime de roubo pelo qual ele havia sido reconhecido pela vítima e feita a representação por sua prisão temporária, foram elementos suficientes para restar claro que os policiais militares agiram em legítima defesa e fizeram uso da força necessária no limite para fazer cessar a injusta agressão, razão pela qual, deliberou pelo presente registro de homicídio em legítima defesa, e posterior continuidade das investigações através de inquérito policial.

Editado as 20:27 (08/06)

Compartilhem, deixe seu Like

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by