Plantão de Notícias

Mãe aciona a PM após filho descumprir medida protetiva, em Birigui

Foto ilustrativa

Da redação Diego Alves

Um homem de 30 anos, foi preso no final da noite desta última sexta-feira (28), acusado de descumprir uma medida protetiva, em que sua mãe impôs contra ele por pedido judicial. A senhora de 62 anos ficou com medo do filho e acionou a PM via 190, após ele aparecer repentinamente na residência querendo passar a noite no local.

Segundo o que foi apurado pela nossa reportagem, policiais militares realizavam patrulhamento preventivo pela cidade de Birigui (SP), nesta ultima sexta-feira (28), quando foram acionados via copom para atendimento de ocorrência de desinteligência, que segundo constava, a vítima havia uma medida protetiva em desfavor de seu filho.

Chegando no local, pela rua Geralda Silva Spinola, no bairro Ivone Alves Palma, já na residência da vítima, os policiais avistaram o indivíduo e identificaram posteriormente como sendo T.C.M, de 30 anos, o qual encontrava-se sentando defronte a residência da vítima. Foi realizada a abordagem, onde nada de ilícito foi encontrado. Em contato com a vítima, que é mãe do acusado, a mesma informou aos policiais que possuía uma medida protetiva em desfavor do filho, que determinava que ele não poderia aproximar-se dela e de sua residência, sendo que ele havia descumprindo tal ordem

Ainda de acordo com a vítima, o filho foi até o local com intuito de passar a noite na residência, aonde todavia, a vítima não permitiu e com isso, resolveu acionar a Polícia Militar, via 190. Segundo os militares, não houve qualquer tipo de agressão e ameaça. Durante a abordagem, o acusado não esboçou reação, razão pela qual não houve a necessidade da utilização de algemas. Dessa maneira, as partes foram conduzidas até o Plantão Policial para deliberação da Autoridade Policial plantonista quanto a ocorrência.

Medida Protetiva

Já na Delegacia, verificou-se a existência da Medida Protetiva em favor da vítima, expedida pela 2° Vara Criminal da Comarca de Birigui/SP, que consta como proibições “fixação de limite mínimo de duzentos (200) metros de distância entre o filho e a vítima. Além de proibição de aproximar-se da residência da vítima, bem como de seu local de trabalho.

Preso

Diante dos fatos o Delegado responsável Dr° Nilton Aparecido Marinho, ratificou a prisão do indivíduo por Violência Doméstica e descumprimento de medida protetiva de urgência. Permanecendo o acusado preso a disposição da justiça, sendo encaminhado à Cadeia Pública de Penápolis.

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by