Plantão de Notícias

Mulher assassinada e deixada em lixeira tinha 27 anos e estava em situação de rua

Foto reprodução SBT interior

Da redação Diego Alves

A Delegacia de Homicídios da Divisão Especializada em Investigações Criminais (DEIC) de São José do Rio Preto (SP) trabalha com a hipótese de homicídio por dívida de drogas, no caso da mulher assassinada e encontrada dentro de uma lixeira, na manhã da última quarta-feira (18), no bairro Boa Vista. 

O trabalho de identificação da vítima foi feito por meio do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD) da Polícia Civil em conjunto com a Polícia Militar. Duas tatuagens no corpo da vítima (com os nomes do ex-marido e do filho dela) também foram fundamentais para a sua identificação.

Segundo o delegado Alceu Lima de Oliveira Júnior, que coordena as investigações, Joyce Almeida de Sousa tinha 27 anos, era usuária de drogas e estava em situação de rua. Apesar disso, ainda segundo o delegado e diferentemente de alguns casos, a mulher já teve residência fixa na cidade. Ela também tinha um filho.

O delegado Júnior informou que um companheiro da vítima foi conduzido para a DEIC ainda ontem e foi formalmente ouvido. O homem negou o crime. Por enquanto o delegado descarta feminicídio (quando o homicídio é praticado pela condição da vítima ser uma mulher).

O corpo está no Instituto Médico Legal (IML). A investigação continua em andamento.

Fonte: SBT interior

Compartilhem, deixe seu Like

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by