Plantão de Notícias

Mulher presa com mais de 1000 pinos de cocaína tem prisão domiciliar concedida pela justiça

Foto divulgação

Da redação Diego Alves

Uma mulher presa nesta última quarta-feira (26), acusada de tráfico de drogas, após ser flagrada por equipes da Força Tática com mais de 1000 pinos de cocaína, teve o pedido de prisão domiciliar concedido em audiência de custódia nesta quinta-feira (27), e foi liberada para cumprir a prisão em casa.

Segundo o que foi apurado pela nossa reportagem, a justiça levou em conta o fato da acusada ter um filho de 10 anos, e por não registrar antecedentes criminais graves, é a decisão acerca da prisão de mães com filhos menores de 12 anos.

A defesa da mulher composta pelos advogados criminais Flávio Bastistella e Daniel Madeira haviam pedido a liberdade provisória e de prisão domiciliar. Já o ministério público, optou-se pela prisão preventiva da mulher. Por sua vez, após analisar o caso, a juíza de direito Karina Alemi Nakayama, converteu a prisão em flagrante em preventiva e concedeu a domiciliar, levando em consideração que a criança de 10 anos é totalmente dependente da mãe.

Flagrante

A mulher de 33 anos, havia sido presa no final da tarde desta última quarta-feira (26), acusada de tráfico de drogas. A abordagem foi realizada por policiais da equipe de Força Tática, e com ela foram localizados 1010 pinos contendo cocaína, indagada disse que estava transportando a droga para saldar uma dívida que tinha com um traficante da cidade.

Segundo o que foi apurado pela nossa reportagem, policiais militares da Força Tática realizavam patrulhamento tático pela cidade de Araçatuba (SP), quando pela Avenida Dois de Dezembro, avistaram uma motocicleta, onde desconfiaram da passageira, que ao perceber a presença da equipe ficou de forma inquieta, aparentando certo nervosismo. Em seguida tentou esconder uma sacola entre as pernas, o que motivou a abordagem.

Abordados, os militares perceberam que o condutor era motorista por aplicativo de motos, sendo realizado a busca pessoal e nada de ilícito foi localizado com ele. Segundo o condutor havia sido chamado via aplicativo e que a passageira seguia do bairro Antônio Vilela para uma estrada que fica na divisa entre os bairros São José e Porto Real.

Dívida

Já a mulher de 33 anos, passageira, começou a chorar e confessou aos militares que estaria levando consigo uma sacola contendo drogas. Ao verificar a sacola, os militares notaram que se trava de pinos contendo cocaína, prontos e embalados para a comercialização. Indagada pela equipe, ela disse aos militares que estava transportando a droga para saldar uma dívida com um traficante da cidade, e que não sabia precisar quantos pinos haviam no pacote.

Usuária

Diante dos fatos, ela recebeu voz de prisão e foi encaminhada ao distrito policial judiciário de Araçatuba. Em seu depoimento acompanhada de seu advogado, a mulher disse a autoridade, que é dependente química há cerca de 5 anos, e que devido à uma dívida de drogas com um traficante que não poderia revelar o nome por questão de segurança, estaria transportando a droga para saldar a dívida. Por fim, disse que no ato da entrega receberiam R$100,00 reais pelo serviço, e que estava arrependida.

Presa

A mulher permaneceu presa a disposição da justiça, sendo liberada nesta quinta-feira (27), em audiência de custódia, para cumprir a prisão em domicílio, conforme expedido pela justiça.

Compartilhem, deixe seu Like

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by