Plantão de Notícias

Projeto ‘Árvore da Vida’ da Santa Casa de Birigui eterniza emoção do parto

Da redação Diego Alves

Para eternizar um dos momentos mais importantes na vida das mulheres — o nascimento de um filho —, a Santa Casa de Birigui desenvolve o projeto “Árvore da Vida”. Trata-se de uma pintura exclusiva feita através do “carimbo” da placenta, que é entregue de presente às mães após o parto.

O nascimento de Levi de Oliveira do Nascimento, no dia 12 de janeiro, às 12h18 na Maternidade do hospital, se tornou ainda mais especial para Andrielly Thanayara Faria de Oliveira, de 22 anos, ao receber a obra artística. Levi, o segundo filho dela, nasceu de 39 semanas, de parto normal, com 3,960 kg e 50 cm.

“Eu havia comentado com as enfermeiras sobre essa árvore da vida, mas não esperava receber. Ficou lindo demais, vou colocar num quadro e pendurar no quarto dos meus filhos”, disse Andrielly emocionada. “Só tenho a agradecer todas enfermeiras pelo atendimento, foram excelentes”, completou.

ÁRVORE DA VIDA

De acordo com a enfermeira obstétrica e coordenadora da Maternidade, Simone Garcia Vicente, a Árvore da Vida é produzida com a própria placenta da mãe. Assim que o bebê nasce, a equipe de enfermagem faz um “carimbo” da placenta em impresso próprio, usando técnicas especiais.

Depois são anotados na folha o nome do bebê e dos pais, informações sobre o parto, nomes dos profissionais que participaram do parto e algumas palavras de carinho. Com a finalização, a arte segue para secagem e é entregue no mesmo dia para a mãe. O projeto atende pacientes de parto normal e cesárea.

A técnica de enfermagem Dulcinéia Angela dos Santos, que atua há 11 anos no hospital, é uma das profissionais que confecciona o desenho. “É um momento de muita alegria quando faço a árvore da vida, pois coloco os meus sentimentos e desejos de que o bebê cresça com saúde, amor e paz”, afirmou.

SIMBOLISMO

O nome Árvore da Vida é dado pela semelhança do formato do órgão com uma árvore. O cordão umbilical remete ao tronco, os vasos sanguíneos aos galhos, e as folhas da copa o tecido placentário. “A placenta é o órgão que dá início à vida. É a ligação, o vínculo do amor entre mãe e o feto”, explicou Simone.

Para a coordenadora, a chegada de um filho é um momento único e a pintura contribui para os pais recordarem sempre desse dia especial. “É muito emocionante ver a surpresa e a alegria dos pais ao receberem o carimbo da placenta todo personalizado, pois fazemos com todo amor e carinho”, frisou.

HUMANIZAÇÃO

O projeto foi implantado no segundo semestre de 2022 pela equipe de enfermagem do Centro Cirúrgico, sendo incorporado pela maternidade. Integra as práticas do parto humanizado e também da humanização dos atendimentos no hospital, visando uma experiência única para as gestantes.

“Buscamos sempre a melhoria da assistência visando a humanização desde a recepção até a alta das pacientes. O parto envolve muitas emoções, por isso, nosso objetivo é eternizar, positivamente, esse dia”, concluiu a diretora Assistencial, Bruna Teixeira, ao ressaltar o acolhimento obstétrico do hospital.

A Santa Casa de Birigui realizou 60 partos nos primeiros 16 dias deste ano, sendo 39 cesáreas e 21 partos normais, entre SUS e convênios. A Maternidade do hospital conta com três quartos de pré-parto, parto e pós-parto, totalizando 24 leitos para as gestantes.

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by