Plantão de Notícias

ACUSADOS DE FURTAR ESCOLA EM BIRIGUI SÃO INVESTIGADOS POR INVADIR CASA E ROUBAR ADOLESCENTE NO PORTAL DA PÉROLA 2.

Foto Reprodução

Os dois homens que foram detidos na tarde desta quarta-feira (20) no bairro Portal da Pérola 2, após serem identificados como autores do furto de notebooks e televisores em uma escola estadual de Birigui (SP), já eram investigados por participação em um roubo.

A vítima é uma adolescente de 16 anos, moradora ao lado da escola do bairro, bairro onde os acusados também residem, e que teve a casa invadida no início da tarde de 10 de março.

Segundo a polícia, na ocasião, além de furtar um celular Motorola One Action que estava com a menina, que foi agredida fisicamente por um dos assaltantes, a dupla furtou um segundo aparelho, um Samsung Galaxy J2, antes de fugir.

Ainda segundo o que foi apurado, a investigação apontou que outra adolescente não identificada passava pelo local e viu os acusados deixando a residência da vítima. Ela reconheceu os investigados como autores do crime e contou à adolescente vítima.

Policiais militares que estiveram pela residência após serem comunicados do crime apresentaram fotografias dos suspeitos e a menina reconheceu o jovem de 29 anos como sendo o que a agrediu durante o roubo do celular.

Ela contou que durante o crime o outro investigado, de 23 anos, permaneceu na sala fazendo a vigia e furtou outro celular que estava no cômodo. A vítima sofreu um ferimento na boca.

Detido

Dois dias depois do crime o acusado de 23 anos foi apresentado no plantão policial por haver contra ele um mandado de prisão cível e assumiu, autoria do roubo e confirmou a participação do outro investigado.

Ele contou que invadiram o imóvel pulando o muro e entraram na residência por uma porta dos fundos, que estava aberta. Disse ainda que encontraram uma menina dentro da casa e tiraram o celular dela.

Porém, alegou que após a vítima ter gritado os dois fugiram e ele teria deixado o celular na calçada próxima à escola estadual Prof.ª Terezinha Lot Zin, a qual eles são acusados de terem furtado dias depois.

Agressão

A vítima também foi ouvida em inquérito, na presença da mãe dela, e contou que após ser surpreendida pelos acusados dentro da casa dela, um deles falou: “perdeu, perdeu, passa o celular”.

Ela teria reagido, após ser atacada, torceu o dedo e tentou arranhar o rosto do criminoso, mas foi agredida com dois tapas no rosto e um soco próximo do olho esquerdo. Os golpes a deixaram “zonza” e o ladrão conseguiu pegar o celular. A jovem gritou que na casa havia câmeras de segurança e os bandidos fugiram pulando o muro em direção à escola.

A vítima confirmou que o Motorola fora furtado, enquanto o Samsung foi localizado na casa dela dias depois.

Nova versão

Ao ser ouvido novamente, o jovem que havia confessado participação no crime alegou que não teria sido o outro o outro investigado que o acompanhava na ação, mas sim um rapaz que ele teria conhecido em um bar no bairro Portal da Pérola.

O outro investigado, por sua vez, negou a prática do roubo e disse que na ocasião estaria em uma padaria próxima da escola e teria visto o amigo passar correndo, sem saber o motivo.

Prisão

Com base nas informações e nas evidências obtidas, o delegado Eduardo Lima de Paula considerou que há indícios suficientes de autoria e materialidade para o indiciamento dos investigados por roubo em concurso de pessoas.

Ele também representou pelas prisões preventivas dos dois, pedidos que devem ser analisados pelo Ministério Público e encaminhados à Justiça.

Fonte HojeMais Araçatuba

Compartilhem, Deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by