Plantão de Notícias

ADOLESCENTE É VÍTIMA DE ESTUPRO APÓS DEIXAR IGREJA EM ARAÇATUBA.

Foto ilustrativa

Adolescente de 15 anos foi agredida e arrastada pelo cabelo

Uma adolescente de 15 anos foi vítima de estupro na noite de sábado (30), momentos depois de deixar uma igreja evangélica, na rua Porangaba, em Araçatuba (SP). O crime aconteceu na rua Humberto Bergamaschi, no bairro Jardim Primavera.

Birigui-Sp

A menor contou para a polícia que após sair da igreja seguia a pé em direção a sua casa, que fica no bairro Jardim TV. Mas teve sua trajetória interceptada por um homem descrito por ela como tendo aproximadamente 1,70 m de altura, magro, porém forte, de cor parda, que estava usando capacete preto, com viseira transparente, mas suja de terra, que dificultou a identificação do rosto dele. O homem vestia camisa de manga curta na cor vermelha, bermuda jeans com lavagem clara e calçava chinelos.

A vítima disse que o agressor estava sozinho. No momento em que a atacou e arrastou para o interior de um banheiro existente num terreno baldio, não havia nenhum veículo ou pessoa por perto. Antes de ser arrastada pelos cabelos, a menor afirmou que ainda tentou se desvencilhar do homem, mas acabou sofrendo lesões nos braços e pernas.

A menor afirmou para a polícia que chegou a usar uma pedra que encontrou no local para atingir o agressor, mas mesmo assim ele acabou abusando dela. Os gritos da menor eram rebatidos com socos em sua cabeça. O agressor ainda chegou a indagar a moça do porquê ela estava passando por aquele local sozinha.

SOCORRO

Antes de fugir o acusado devolveu o celular da jovem e a ameaçou caso ele pedisse ajuda. Depois de acionar a Polícia Militar, a menor foi levada ao Pronto Socorro Municipal pelo Resgate do Corpo de Bombeiros. Ela recebeu atendimento médico e foi encaminhada para a Santa Casa de Araçatuba, onde permaneceu internada para a realização de exames.

Um médico legista foi acionado para a constatação do estupro e coleta de materiais. Policiais civis também estiveram no hospital. Uma representante do Conselho Tutelar, que prestou apoio à vítima se encarregou de acionar o Creas (Centro Especializado de Referência em Assistência Social) para oferecer atendimento psicológico a vítima.

O local onde ocorreu o estupro foi periciado e um inquérito será instaurado.

Informações do Portal 018 News

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by