Plantão de Notícias

Artigo Reflexão: De quem e para quem?

Por: Rev. Adi Éber Pereira Borges

“ Entrai por suas portas com ações de graças e nos seus átrios, com hinos de louvor; rendeilhe graças e bendizei nome ”. Salmo 100.4

Você já deve ter percebido obviamente, por ser uma assídua leitora e um assíduo leitor de bons livros, que nas primeiras páginas muitos autores e autoras fazem uma pequena dedicatória agradecendo algumas pessoas que ajudaram ou incentivaram aquela escrita, isso também acontece até com mais intensidade nos trabalhos de conclusão de curso (TCC) onde os agradecimentos, às vezes, se prolongam por uma página inteira.

Isso acontece por causa do nosso senso de gratidão e alegria por ter tido apoio, ajuda e orientação de pessoas que eram necessárias para alcançar tal objetivo. Quando reconhecemos nossas limitações e percebemos quão importante foram aquelas pessoas nesse processo, expressamos, através das palavras, nossa ação de graças.

O Salmo em que o texto em epígrafe está inserido, é uma espécie de página de reconhecimento e expressão de gratidão por Deus ser quem Ele é, por seu poder criador e pela sua bondade e misericórdia. Mas, também é uma santa convocação para celebrar e agradecer com louvores e ações de graças o Ser Divino.

Mas de quem devem ser esses agradecimentos? Em tese, toda a humanidade e toda a criação deveriam contribuir nessa construção diária de louvor e agradecimento pelo cuidado extremo de Deus. Entretanto, reconhecemos que nem todas as pessoas adquiriram essa consciência; pessoas há que acreditam na mera casualidade das coisas e na autossuficiência humana.

Mas, assim como o salmista e o povo que estava com ele preparados para entrar no santuário de Deus após um cortejo pelas imediações do Templo, aqueles e aquelas que perceberam as ações divinas na história humana e do universo, devem, por meio de liturgias bem organizadas e ricas de conteúdos, entrar na presença do Criador celebrando a vida, a bondade e a misericórdia de Deus.

Enfim, poder estar, pela fé, diante de Deus e expressar de forma criativa ações de graças bendizendo o Ser Divino é um privilégio para mim e para você. Valorizemos isso.

E para quem são nossas ações de graças, louvores e reconhecimentos? Parece óbvio, e deveria ser mesmo, mas muitas vezes queremos, para nós, aquilo que é devido somente a Deus. Honra, glória e todo louvor devem ser entregues ao Criador e Cuidador de toda a vida. Somos o seu povo e estamos sob os cuidados de Suas ações pastorais.

Se somos capazes de escrever nas páginas de um livro ou de um trabalho de conclusão de curso, nossa gratidão pelas ações humanas, então, podemos atender o chamamento do salmista para registrar nos anais da história e diariamente, na Igreja e na vida, as nossas ações de graças ao Deus e Senhor de toda a existência.

Rev. Adi Éber Pereira Borges

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by