Plantão de Notícias

É Pix? Baep prende mulher acusada de vender cocaína via pix no Toselar em Birigui

Da redação Diego Alves

Policiais de 12° Baep, prenderam na noite desta sexta-feira (30), uma mulher de 36 anos, moradora do Toselar em Birigui (SP), acusada de tráfico de drogas. Com ela foram localizados 165 pinos, contendo cocaína e uma quantia de R$ 70,00 reais em notas diversas. Na residência, ela confessou ao militares que realizava a venda do entorpecente, porém já para o delegado, ela mudou sua versão, negando a comercialização.

Segundo o que foi apurado pela reportagem, policiais militares do 12° Baep, durante patrulhamento de ações especiais de polícial, intensificaram o patrulhamento pelo bairro Toselar, com vistas a diversas denúncias de tráfico de drogas em uma residência, e que seriam realizadas por uma mulher e seu filho. Por volta das 22h00min, a equipe estava em patrulhamento pela Rua Jorge Cavalheiro, quando avistaram uma mulher em frente uma residência, aparentando esperar por alguém.

Esquivou-se

Segundo os militares, quando ela percebeu a chegada da viatura, tentou se desfazer de algumas coisas, jogando-os ao solo, o que despertou a atenção dos militares, assim, foi imediatamente solicitado que ela aguardasse. Quando os militares recolheram os objetos jogados ao chão, notaram que tratava-se de cocaína, dentro de 5 microtubos do tipo eppendorf.

Confessou

Identificada pelas iniciais N.C.S de 36 anos, que indagada pela equipe, de pronto confessou estar traficando drogas. Segundo ela, a justificativa foi em razão de desemprego, problemas de saúde e necessidade de sustentar uma filha 5 anos de idade. Questionada se havia mais drogas dentro da residência, afirmou que sim, além de permitir os militares a entrarem na residência, apontando onde estavam as demais drogas, sendo encontrados, 13 (treze) microtubos cheios cocaína e R$ 70,00 (setenta reais) sobre a geladeira e debaixo do tanque de lavar roupa, encontraram, em uma sacola, contendo mais 147 (cento e quarenta e sete) microtubos com cocaína e dezenas de microtubos vazios. Ainda segundo a polícia, ela relatou que a negociação da traficância era realizada por meio do Whatsapp e o recebimento seria via pix, ainda segundo ela a droga seria de seu filho, que não estava em sua residência. Diante dos fatos e da materialidade do flagrante, ela recebeu voz de prisão e foi encaminhada ao distrito policial judiciário central de Birigui (SP).

Negou

Já no distrito policial, uma policial militar fez revista pessoal na acusada e nada de ilícito foi encontrado com ela, apenas um celular que foi apreendido. Já para o delegado, ela mudou seu depoimento, disse que estava na área dentro da própria residência situada na Rua Jorge Cavalheiro, no Bairro Toselar, Birigui (SP), acompanhada da filha de 5 anos, afilhado de 10 anos, um casal de amigos, quando os policiais militares, entraram em sua residência sem a sua autorização, questionando-a sobre drogas. Ainda segundo ela, respondeu-lhes que não tinha droga em sua residência. Em seguida, os militares apresentou alguns microtubos da cor rosa dizendo que foi encontrado em sua residência, porém, negou ter drogas em sua casa.

Segundo a acusada, durante a abordagem, os militares solicitaram a presença de seu filho, na residência. Ela ligou para filho, porém ele não atendeu, como consequência, também não foi à residência. Ainda segundo a acusada, disse que recebeu uma mensagem de uma amiga, via Whatsapp, perguntando-lhe se sabe de alguém que vende drogas, sendo que um dos militares passando-se por ela, pelo celular, afirmou que estava vendendo, aí, a amiga realizou um pagamento de R$ 20,00 reais, por meio de pix à ela naquele momento.

Presa

O delegado que presidiu a ocorrência, após as oitivas e materialidade do flagrante, ratificou a prisão da acusada por tráfico de drogas, permanecendo à mesma presa, a disposição da justiça.

Compartilhem, deixe seu Like

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by