Plantão de Notícias

Empresário de 51 anos é preso pela Rocam com pistola no Toselar em Birigui

Foto: Diego Alves/Birigui Notícias da Hora

Da redação Diego Alves

Um empresário de 51 anos, morador de Birigui (SP), foi detido nesta quarta-feira (05), acusado de porte ilegal de arma de fogo. O acusado foi abordado por policiais militares da equipe de Rocam (Ronda ostensiva com apoio de motocicleta), os militares localizaram dentro da caminhonete Toyota/Hillux, que ele conduzia, uma pistola de calibre .380 com 13 munições intactas.

Segundo foi apurado pela reportagem, os policiais Cabo Fernando, Cabo Aiglo, Cabo Figueira, Soldado Marin e Soldado Faria, da equipe de ROCAM, realizavam patrulhamento nesta quarta-feira (05), quando avistaram o veículo Toyota/Hillux, o qual já era de conhecimento da equipe, que haviam denúncias de que o condutor estaria em posse de uma arma de fogo.

Arma e munições

Ao avistar a presença da equipe de ROCAM, o condutor aumentou a velocidade e avançou o sinal vermelho do semáforo sendo acompanhado pelos militares e abordado pela Rua Dr. Luiz de Toledo Piza Sobrinho com a Rua Clarindo Joaquim Dias, no bairro Toselar. Em busca pessoal com o condutor de 51 anos, nada de ilícito foi localizado, porém em busca veicular foram localizados dentro de uma bolsa, uma pistola da marca taurus, calibre .380 com 13 munições intactas.

Indagado pela equipe, o abordado alegou que não possuía registro da arma e que havia comprado para sua proteção. Diante dos fatos, a equipe deu voz de prisão ao acusado, e com apoio, foi conduzido ao plantão policial.

Pagamentos

Já no distrito policial, o acusado de 51 anos, empresário, disse que adquiriu a arma de fogo de outra pessoa, que ainda não tinha providenciado o registro para seu nome, e também não tem autorização para portá-la em via pública. Ainda segundo o acusado, estava levando dinheiro para pagamento de seus funcionários, que seriam realizados amanhã (06), sendo ele proprietário de uma marmoraria, e que portava a arma para sua defesa e de seu patrimônio.

Fiança

Pela delegacia após tomar ciência dos fatos, o Delegado que presidiu a ocorrência, ratificou a prisão do acusado. Posteriormente, como manda a lei, o delegado arbitrou uma fiança no valor de R$ 2.000,00 reais, que foi pago pelo acusado e colocado para responder o crime em liberdade.

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by