Plantão de Notícias

Estado começa pagar custeio extra para oncologia da Santa Casa de Araçatuba

Fotos Divulgação

Da redação Diego Alves

A Santa Casa de Araçatuba recebeu nesta segunda-feira (3/4) a primeira parcela de recursos autorizados pela Secretaria Estadual de Saúde para complementação do plano operativo de atendimento aos pacientes do Serviço de Oncologia. O total do convênio é R$ 8 milhões que serão pagos em 12 parcelas.

Os recursos foram solicitados pela diretoria em abril do ano passado através de um plano operativo apresentado ao DRS. Em outubro, o pleito foi aprovado e passou a tramitar na Secretaria Estadual de Saúde para estruturação do convênio.

O pedido foi apresentado pela diretoria logo após assumir a gestão do hospital para conter déficit mensal de aproximadamente R$ 350 mil decorrente do desequilíbrio entre o teto financeiro contratado para atendimento de 400 pacientes/mês e o atendimento real da demanda, que em 2022 registrou média de 1.053 pacientes/mês, 70 dos quais, casos novos.

Em janeiro deste ano, o CTO atendeu 1.422 pacientes. Em fevereiro, mês com menor numero de dias uteis, a unidade atende 1.031 pacientes.

Durante visita à Araçatuba em meados do mês de janeiro, o governador Tarcísio foi informado pelo provedor Petrônio Pereira Lima sobre a tramitação do plano operativo para fomento do teto financeiro para a oncologia e prometeu agilizar a aprovação e a liberação do recurso. A autorização foi publicada no dia 27 de março. O convênio autorizado manteve integralmente a proposta apresentada pela diretoria do hospital.

O administrador da Santa Casa de Araçatuba explica que os recursos vão possibilitar cobrir perdas do faturamento mensal que impossibilitavam investimentos para a melhorias no Serviço Oncológico que compreende o Centro de Tratamento Oncológico (CTO), Central de Radioterapia, Núcleo de Cirurgia Oncológica e os vários segmentos de exames para diagnósticos e acompanhamento dos tratamentos.

Melhorar a ambiência do CTO, compor equipe multidisciplinar exclusiva para os pacientes oncológicos através da contratação de mais médicos, pessoal de enfermagem e profissionais de Nutrição, Psicologia, Fisioterapia e Assistência Social fazem parte do plano de trabalho que o hospital vai realizar “ para acolhimento adequado dos pacientes que já estão em tratamento e estrutura necessária para atender o crescimento da demanda detalhe Luiz Otávio Barbosa Vianna.

O convênio com a Secretaria Estadual também estabelece ao hospital zerar, em no máximo três meses, as filas para cirurgias oncológicas e de exames para diagnóstico e monitoramento dos tratamentos, “ sob o compromisso de não deixarmos formar novas filas”, informa o administrador.

Para cumprir as metas propostas, o hospital já iniciou a estruturação do plano de trabalho. “ Temos o prazo de um ano para demonstrar ao Estado o quanto o ajuste financeiro é importante para o hospital investir da melhoria do atendimento aos pacientes oncológicos. Mas, nossa expectativa é de que no máximo em três meses as mudanças estejam evidenciadas na rotina dos pacientes, acompanhantes e profissionais que atuam no setor”, prevê Vianna.

O provedor da Santa Casa de Araçatuba disse que o convênio com os recursos financeiros extras, “ é um reconhecimento da importância do trabalho realizado pelo CTO para os pacientes oncológicos dos 40 municípios da região de Araçatuba. Petrônio Pereira Lima que seria “ impossível o Serviço prosseguir passando tantos anos em prejuízo. Somente nesses 12 meses de discussão para aprovação do convênio, foram quase R$ 5 milhões de déficit acumulado”.

O provedor informa que a diretoria vai proceder da mesma forma para estancar déficits financeiros em outros setores de atendimento. “Já estamos mobilizando para resolver agora a questão da UTI Neonatal e Pediátrica que há muito tempo vem registrando déficit entre o que recebe para atender e a demanda real atendida”, anuncia Petrônio Lima.

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by