Plantão de Notícias

Exportações crescem 82,3% em setembro e Birigui tem o segundo melhor resultado desde 1997

Da redação Diego Alves

Birigui exportou US$ 37.354.570,00 milhões no acumulado de janeiro a setembro, apresentando crescimento de 82,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Com o saldo, o município obteve o segundo melhor resultado da história desde 1997, perdendo apenas para 2013, quando as exportações totalizaram US$ 45,6 milhões.

No ranking dos principais produtos exportados, os destaques foram para outros calçados com sola exterior e parte superior de borracha ou plástico com US$ 8,1 milhões (21,8% do total exportado) em negócios fechados; resíduos de metais preciosos, com vendas de US$ 7,3 milhões (19,7%); e transformadores elétricos com US$ 6 milhões (16,3%). Na quarta, quinta e sexta posições aparecem os calçados com sola exterior de borracha, plástico ou couro natural (15,0%); a soja (13,3%); e outras máquinas e aparelhos para agricultura (3,0%).

SUPERÁVIT

As importações totalizaram US$ 23.187.217,00 milhões no ano. Com o resultado, o município obteve um superávit comercial de US$ 14,2 milhões, expansão de 27,3% na comparação interanual. As informações são do Ministério da Economia e foram compiladas pelo Observatório de Inteligência Econômica da Prefeitura de Birigui.

Os produtos locais foram comercializados durante o ano em 69 países. Os principais mercados atendidos pelas empresas biriguienses foram: Japão (14,7%); Argentina (12,9%); Alemanha (11,0%); Bolívia (7,5%); China (6,5%); Equador (3,1%), entre outros.

DIVERSIFICAÇÃO DA PAUTA

Além dos calçados, metais preciosos, transformadores e soja, a pauta exportadora local é formada por mais de 100 produtos, exibindo vendas de bens industrializados e do setor do agronegócio, com destaque para: óleo de soja; instrumentos, aparelhos e máquinas de medida ou controle e produtos diversos; parafusos; aparelhos de interrupção; café; malas e maletas, entre outros.

Para o prefeito Leandro Maffeis, o desempenho biriguiense no comércio exterior reflete o dinamismo e o potencial empreendedor local, cujas empresas desbravam novas fronteiras no mercado interno e externo, levando o nome de Birigui para todos os Estados e vários países, contribuindo para o desenvolvimento da economia biriguiense.

“Foi o segundo melhor resultado das exportações dos últimos 25 anos, números que evidenciam a pujança da economia biriguiense que tem se destacado na região na geração de empregos e em outros indicadores econômicos e sociais”, disse Maffeis.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Nivaldo Albani, avalia como positivo o crescimento das exportações e a diversificação da pauta exportadora local. “Os indicadores do município demonstram o crescimento econômico de Birigui, cujo principal reflexo é a ampliação da geração de empregos”, observou.

RESULTADO ACUMULADOS DO MÊS

No mês de setembro as exportações totalizaram US$ 4,6 milhões de dólares, apresentando aumento de 23,2% em relação ao mesmo mês do ano passado.

As importações foram de US$ 1,7 milhão de dólares, gerando superávit comercial de US$ 2,9 milhões de dólares. Bolívia, Argentina e Japão foram os três principais compradores das empresas locais e os destaques nas exportações foram os calçados, transformadores e os resíduos de metais preciosos.

OBSERVATÓRIO ECONÔMICO

O projeto Observatório de Inteligência Econômica é uma estrutura responsável por realizar estudos e pesquisas econômicas e acompanhar a evolução dos indicadores econômicos da cidade. Dúvidas e demandas de dados e indicadores econômicos do município podem ser obtidas na Secretaria de Desenvolvimento Econômico através do telefone (18) 3641-6270 ou no e-mail: sde@birigui.sp.gov.br.

Compartilhem, deixe seu Like

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by