Plantão de Notícias

NOTIFICAÇÃO EQUIVOCADA ATRIBUIU CASO DA DOENÇA PARA BIRIGUI

Foto ilustrativa

Da redação Diego Alves

O caso positivo para Monkeypox (varíola símia) atribuído para Birigui, divulgado ontem (04), pela Secretaria de Estado da Saúde, teve equívoco de notificação. O doente é do sexo masculino, tem 28 anos, e é morador da capital paulista.

O equívoco foi identificado pela Vigilância Epidemiológica de Birigui, durante processo de rastreamento e identificação do doente. Ao entrar em contato com o paciente, ele mesmo teria informado desconhecer Birigui.

O jovem informou ter sentido os primeiros sintomas da varíola do macaco no dia 23 de julho e, no dia 31 do mesmo mês procurou por atendimento médico em um pronto-socorro do bairro Barra Funda, na capital paulista.

Diante das constatações, o setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Birigui informou que já está tomando as providências legais para que a informação seja corrigida no sistema do Estado.

A reportagem do 018 News questionou a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo a respeito do possível erro de digitação na unidade de saúde que o paciente foi atendido, mas até a publicação da reportagem ainda não havia obtido retorno das informações.  

Confira nota enviada ao 018 News pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Birigui, na qual a Secretaria Municipal de Saúde explica o processo de investigação e como está pedindo a retificação da informação:

A Secretaria Municipal de Saúde de Birigui informa que, durante o processo de investigação a respeito do caso positivo para Monkeypox, no município, identificou que o paciente não é morador de Birigui.

A Vigilância Epidemiológica de Birigui, em contato com o paciente, foi informada por ele – um homem de 28 anos –, que é morador de São Paulo, que no dia 23 de julho, teve os primeiros sintomas da doença e, no dia 31 de julho, procurou por ajuda médica em um PSM (Pronto Socorro Municipal), no bairro da Barra Funda, na capital paulista.

A referida unidade de saúde então fez o comunicado ao GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica) de São Paulo, após o paciente testar positivo para a doença. Portanto, foi desta unidade que saiu a informação de que o doente era de Birigui.

A Secretaria Municipal de Saúde de Birigui já tomou as providências legais para que tal equívoco de informação seja corrigido. Já foi providenciada a documentação pedindo a correção da notificação ao GVE de Araçatuba, para que o mesmo oficie o GVE São Paulo”, diz a nota na íntegra.

A Vigilância Epidemiológica de Birigui, em contato com o paciente, foi informada por ele – um homem de 28 anos –, que é morador de São Paulo, que no dia 23 de julho, teve os primeiros sintomas da doença e, no dia 31 de julho, procurou por ajuda médica em um PSM (Pronto Socorro Municipal), no bairro da Barra Funda, na capital paulista.

A referida unidade de saúde então fez o comunicado ao GVE (Grupo de Vigilância Epidemiológica) de São Paulo, após o paciente testar positivo para a doença. Portanto, foi desta unidade que saiu a informação de que o doente era de Birigui.

A Secretaria Municipal de Saúde de Birigui já tomou as providências legais para que tal equívoco de informação seja corrigido. Já foi providenciada a documentação pedindo a correção da notificação ao GVE de Araçatuba, para que o mesmo oficie o GVE São Paulo”, diz a nota na íntegra.

Fonte:018News

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by