Plantão de Notícias

NOVA MODINHA DA INTERNET:. DESAFIO DE CHEIRAR CORRETIVO EM PÓ É A NOVA “BRINCADEIRA” ENTRE ADOLESCENTES NAS ESCOLAS

Foto divulgação

Da redação Diego Alves

Uma nova trend, que viralizou no TikTok, tem desafiado adolescentes a cheirar pó de corretivo nas escolas. Tudo é feito dentro das salas de aula. Os alunos passam o corretivo, mais conhecido como branquinho, na carteira, esperam secar, raspam o conteúdo, formam fileiras e cheiram como se fosse cocaína. Em algumas situações ainda, os adolescentes colocam o pó de corretivo em saquinhos de papel para vender aos demais alunos, fazendo apologia ao tráfico de drogas.

O branquinho faz parte do material escolar, sendo usado para apagar erros escritos à caneta. A prática acendeu o alerta nos pais e autoridades das escolas. Conforme a Secretaria Estadual de Educação, a inalação da substância tóxica foi confirmada em ao menos oito escolas no Paraná. Médicos e especialistas se manifestaram sobre o assunto e alertaram para o risco à saúde dos adolescentes. O Doutor Gustavo Alcântara, ontorrinolaringologista, em entrevista ao programa Tribuna da Massa, apresentado por Macedão, afirmou que as substâncias presentes no corretivo podem desencadear quadros graves de inflamação.

“Eles contêm substâncias inorgânicas. Uma delas é o dióxido de titânio que, quando inalado ou ingerido, tem a capacidade de desencadear processos inflamatórios. Então, se você pensar na inalação dessa substância, você pode ter todo um processo de irritação, de inflamação, desde a via aérea superior para a via aérea interior”, explicou.

Além disso, o famoso branquinho contém grande quantidade de álcool. A substância, sendo inalada, pode causar eventuais efeitos psicodélicos como o que acontece ao usar drogas. “Você passa a ter problemas neurológicos, hepáticos, renais. Isso não é uma coisa boa, principalmente, quando a gente fala em criança”, conclui. Após a repercussão dos casos, alunos se manifestaram nas redes sociais. Em alguns casos, a Polícia Militar chegou a ser acionada. Em outros casos, alunos foram expulsos ou suspensos.


Fonte News Londrina

Compartilhem,deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by