Plantão de Notícias

Padrasto é preso acusado de estuprar enteadas de 6 e 8 anos, em Andradina

Repositor G. N. R. R., de 24 anos, residente no parque São Gabriel, foi indicado por estupro de vulnerável. Foto: MANOEL MESSIAS

Da redação Diego Alves

O repositor de mercadorias de um supermercado da cidade, identificado por G. N. R. R., de 24 anos, residente no parque São Gabriel, foi preso pela Polícia Militar na manhã de quinta-feira, 13, acusado de estupro de vulnerável, depois que foi flagrado com sua enteada de 6 anos completamente nua em seu colo. Encaminhado para a DDM – Delegacia de Defesa da Mulher, acabou confessando que praticava os mesmos atos libidinosos com a outra criança de 8 anos, também sua enteada. Indiciado por estupro de vulnerável, foi recolhido à cadeia de Pereira Barreto, a disposição da Justiça, aguardando audiência de custódia.

A prisão do acusado aconteceu quando a equipe de Força Tática, composta pelo Sargento Aguilera, Cabo Alecio e Sd Guaranha, juntamente com o apoio da equipe da Atividade Delegada, composta pelo Cabo Leal e Sd Rangel, foi acionada, via COPOM – Controle de Operações da Polícia Militar, para comparecer em um endereço do Parque São Gabriel para fazer contato com a mãe da criança de 6 anos.

Pelo local, a mãe informou que saiu de sua residência a fim de comprar leite e quando retornou, deparou com seu convivente, que estava nú, e a criança estava sobre ele, tendo ele confessado, posteriormente, já na DDM – Delegacia de Defesa da Mulher, que havia abusado da criança (beijou e acariciou).

Diante do acontecido, o acusado foi apresentado na DDM, sendo que a delegada titular tomou ciência da ocorrência, ratificou a voz de prisão dada pelos policiais militares, sendo elaborado o boletim de ocorrência de estupro de vulnerável, recolhendo o acusado ao cárcere.

Segundo uma fonte que preferiu o anonimato, exames feitos posteriormente nas duas crianças (irmãs), teria comprovado que houve rompimento de hímem, provocado por introdução de dedos nos órgãos genitais das vítimas. O acusado confessou a prática criminosa. Negou que a irmã mais velha das duas vítimas de 6 e 8 anos, que teria 10 anos, não havia sido molestada por ele. 

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by