Plantão de Notícias

UM HOMEM DE 34 ANOS FOI PRESO POR DESCUMPRIR MEDIDA PROTETIVA E DAR SOCO EM EX-SOGRO EM ARAÇATUBA.

Imagem ilustrativa

Um programador de 34 anos, foi preso na noite desta sexta-feira (08), por descumprimento de medida protetiva, desacato, resistência e vias de fato. A prisão foi realizada pela Polícia Militar, na rua Graça Aranha, no bairro Saudade em Araçatuba (SP). O irmão do acusado, um estudante de 24 anos, foi detido por desacato.

Consta no boletim de ocorrência, que a Polícia Militar foi acionada a comparecer na residência da vítima, uma auxiliar administrativo de 26 anos, na rua Joaquim dos Santos Espalha, no Atlântico, pois teria ocorrido um possível descumprimento de medida protetiva.

Ao chegarem no local, a auxiliar mostrou aos PMs a sentença que dava a guarda provisória de seus filhos a ela e também a sentença que lhe garantia medida protetiva para que o acusado, pai das crianças e ex-companheiro dela, não se aproximasse.

Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, a vítima e o pai dela informaram que o programador esteve em frente à casa, descumprindo a medida protetiva, e levou as crianças contra a vontade deles.

Os militares foram até à casa do acusado, na rua Graça Aranha, no bairro Saudade, para acompanhar a vítima e o pai dela. Os dois ficaram dentro do carro pessoal deles para não haver mais problemas.

Os PMs explicaram para o acusado sobre as decisões judiciais e, após ele se recusar a cumpri-las, a mãe dele o convenceu a devolver as crianças.

SOCO

Segundo relatos dos policiais, quando as crianças já estavam dentro do carro para irem embora, o programador voltou a se aproximar da vítima e os
militares advertiram para que não se aproximasse, porém ele disse que apenas daria um beijo no filho. Neste momento ele se aproveitou e desferiu um soco no pai da vítima, iniciando novo tumulto.

DESACATO

Foi dada voz de prisão ao acusado pela agressão. Ele resistiu e passou a xingar os PMs de “filhos da
puta”, dizendo que iria lhes matar, então foi necessário uso moderado de força para contê-lo e algemá-lo para ser conduzido até o Plantão de Polícia.

O irmão do acusado também passou a chamar os militares de “covardes, malditos, filhos da puta”, razão pela qual também foi dada voz de prisão por desacato e algemado diante do seu nervosismo.

PRISÃO

O delegado plantonista ratificou a prisão do programador em flagrante e, não arbitrou fiança. Já o irmão dele vai responder pelo crime de desacato em liberdade.

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by