Plantão de Notícias

A Biriguiense Tabatha Ricci faz luta estratégica e supera Polyana Viana no UFC em Las Vegas.

T. Ricci (dir.) derrotou P. Viana no UFC Las Vegas 55. Foto: Chris Unger/Zuffa LLC

Da redação Diego Alves

O duelo brasileiro no UFC Las Vegas 55 foi marcado pela estratégia. Adversária de Polyana Viana no evento deste sábado (21), Tabatha Ricci cumpriu à risca o plano traçado pela equipe e levou a melhor após três rounds de confronto. Depois de 15 minutos de embate, a paulista foi declarada vencedora na decisão unânime dos juízes.

Com o resultado, Ricci confirma o bom momento na organização. Representante dos palhas (até 52,1kg.), a atleta, agora, sonha com a possibilidade de chegar ao top 15 da divisão liderada por Carla Esparza.

Dona de um jiu-jitsu de excelência, Viana chegou a assustar a rival Biriguiense no primeiro round. Mesmo perigosa na posição de desvantagem, com as costas no chão, Polyana não foi capaz de finalizar e, de acordo com os juízes laterais, atuou de forma insuficiente para um resultado positivo.

A luta

O confronto começou com Ricci tomando a iniciativa com um chute na linha de cintura. Polyana respondeu na mesma moeda. Tabatha partiu para cima, mas Viana se aproveitou e tentou encaixar uma guilhotina. As atletas foram para o chão, mas Ricci de desvencilhou. Sem muita ação, Ricci permitiu que a adversária ficasse de pé. Tabatha tentava encurtar, mas sofria com os golpes de encontro de Polyana, que fazia valer a maior envergadura. As combatentes foram para o clinch e, imediatamente, Viana puxou a oponente para a guarda, levando a compatriota novamente para o chão. Por baixo, Polyana envolvia a adversária e limitava a oponente, que não conseguia avançar nas transições. Nos segundos finais, Ricci ficou de pé, mas não havia mais tempo.

Na segunda etapa, a Biriguiense Tabatha buscava encurtar a distância lançando chutes e jabs. Mais longa, Polyana tocava mais a oponente e, consequentemente, faturava os pontos. Quase na metade do assalto, Viana atingiu a adversária com uma cotovelada rodada. Ricci seguia com dificuldades de entrar no raio de ação da compatriota e era atacada quando se aproximava. Restando quase dois minutos para o fim do round, Tabatha conseguiu derrubar Polyana, mas não insistiu no confronto no solo. Perto do minuto final, Tabatha partiu para cima de paraense e buscava o ground and pound, mas Viana tentava travar a oponente. Nos segundos finais, Polyana ficou de pé, mas foi novamente derrubada, até que o cronômetro zerou.

Foto rede sociais da Tabatha Ricci

Compartilhem, deixe seu Like

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by