Plantão de Notícias

Artigo Reflexão: Como é bom ser amado/a

Por Adi Éber Pereira Borges

“ Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei ”. Mateus 11.28

Por esses dias passados, uma das crianças de nossa comunidade de fé entrou em minha sala de atendimento pastoral enquanto eu estava em outra sala, e escreveu na lousa que está na parede a seguinte pergunta: “ bem? ” Oi Pastor, tudo e desenhou um coração junto da pergunta. Sinceramente, entendi aquilo como uma pura e linda demonstração de amor e carinho.

Após um dia cheio de atividades e atendimentos, pensamentos “ a mil ” e preocupações, entrar no Gabinete Pastoral e ler aquela pergunta e apreciar aquele coração me enche de esperança e me dá ânimo para seguir em frente; não que a vida e a vocação pastoral seja um fardo ou algo ruim, definitivamente não é, aliás, amo o que eu faço, mas há momentos no exercício da vocação que nos sentimos cansados/as.

Saber que há pessoas que nos amam e se ocupam com o nosso bem estar e, com a sinceridade de uma criança, querem saber se estamos bem, isso alivia todo o cansaço, renova as forças e nos enche de energia para um novo dia. Como é bom saber que alguém me ama!

Ainda que não direta e explicitamente, mas a fala de Jesus no texto em epígrafe demonstra, por meio da ação de cuidado, o seu amor por nós. É a mesma ação de chegar ao nosso lado e perguntar se estamos bem, nos indagar sobre o que precisamos, nos oferecendo qualidade de vida, tempo de descanso, alívio da carga que pesa sobre nossos ombros como preocupações, angústias, ansiedades, medos, responsabilidades.

Colocar-se a Si mesmo e o Seu tempo à nossa disposição é uma linda e verdadeira demonstração divina de amor por mim e por você. Saber que Jesus nos ama é bom demais, isso demonstra que Deus não está interessado em julgamentos, penalizações, vinganças e mortes. Seu interesse está, em primeiro lugar, em nos amar, e por causa do amor que tem por nós aliviar a nossa dor e o nosso cansaço.

Relembrando a pergunta escrita por aquela criança e o seu desenho de um coração, percebo e descubro que o amor divino se materializa no amor humano, e é quando amamos uns aos outros que mostramos que amamos a Deus.

A descoberta de sermos amados e amadas nos traz satisfação, alegria, senso de aceitação, a consciência de que vale a pena continuar seguindo em frente, a possibilidade de viver em paz; tudo isso deixa a vida mais leve e solta. É essa vida satisfatória que Deus, na pessoa de Jesus Cristo, tem pra nós.

Encontre o amor, encontre os amores de sua vida; descubra que você é amado/a, pois, sempre haverá quem te quer bem. Você também é benquisto; é muito bom saber que somos amados/as.

Rev. Adi Éber Pereira Borges †

Compartilhem, deixe seu Like

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by