Plantão de Notícias

Em cinco meses, Polícia de SP aumenta apreensões de drogas em 15%

PM apreende 1200 tabletes de cocaína na rodovia Marechal Rondon, em Araçatuba

Da redação Diego Alves

Nos cinco primeiros meses do ano, a polícia de São Paulo apreendeu 93,6 toneladas de drogas. Esse número representa um aumento 14,6% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado mais expressivo ocorreu em maio, quando as apreensões diárias ultrapassaram a marca de uma tonelada de entorpecentes.

O montante confiscado foi de 40 toneladas, o equivalente a uma alta de 158% ante o mesmo mês de 2022, quando foram apreendidas 15,4 toneladas.

Os dados de prisões e apreensões de suspeitos também subiram. De janeiro a maio, foram 79.846 pessoas presas ou apreendidas em todo o estado, contra 72.746 no mesmo período de 2022, uma alta de 9,8%.

Em relação às apreensões de armas, o crescimento foi de 10,2% no acumulado de 2023 em comparação com 2022: 4.658 apreensões contra 4.225. Além disso, foi possível prender, desde janeiro, mais de 10 mil foragidos da Justiça.

Veículos recuperados

Além disso, até maio, as forças policiais recuperaram 19.264 veículos, 12% a mais do que em 2022. Parte desse aumento se deve à integração entre sistemas de monitoramento dos municípios com a Secretaria da Segurança Pública, por meio do programa Muralha Paulista.

Do total de 513 convênios existentes hoje, 320 foram firmados somente em 2023: um aumento de 165%. Com os convênios que estão em tramitação, o número passa de 600.
Por meio do Muralha Paulista houve um salto no número de veículos recuperados, de 338, em janeiro, para 931 em junho. No ano, o número chega a quase 4.300.

Cães Rolo e Tank ajudam PM a encontrar drogas

A alta de apreensão de drogas no Estado foi expressiva por meio da Operação Impacto que, ao todo, contou com a atuação de 17 mil policiais nas ruas, e resultou na apreensão de 81,9 toneladas de entorpecentes.

Numa das ações mais recentes de apreensão de drogas, no último dia 21 de junho, os cães Rolo e Tank auxiliaram policiais militares do 5º Batalhão de Choque — o canil da PM na capital paulista — a encontrarem 53 kg de entorpecentes e cinco máquinas para refinar e empacotar as drogas em um imóvel localizado no distrito de Cidade Ademar, na zona sul de São Paulo.

Os policiais estavam em diligências relacionadas à rotina de treinamento de cães em cenário real por uma comunidade da região, quando os animais indicaram uma edificação. No local, foram encontrados sacos de maconha a granel, cocaína e da droga sintética K9.

A utilização de cães farejadores é uma das diversas frentes de atuação das forças policiais do estado no combate ao tráfico de drogas. Desde janeiro, o Governo de SP tem empenhado esforços para coibir a atuação de grupos criminosos.

Uma dessas apreensões foi a maior já feita em uma rodovia na história: em 28 de maio, a Polícia Militar Rodoviária apreendeu uma carreta com mais de 12 toneladas de maconha na Rodovia Raposo Tavares. Dois dias depois, a corporação apreendeu outras 5 toneladas em ação conjunta com a Polícia Civil.

Outra frente de atuação da atual gestão para encontrar soluções para o combate ao crime organizado foi o encontro do SulMaspSSP, que reúne os secretários de segurança pública do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Os cinco estados concentram 70% das drogas que circulam no Brasil. Foram assinados termos de cooperação entre os estados e os secretários apresentaram a membros do Legislativo propostas de alteração da legislação, com base em suas experiências e dificuldades no combate ao crime.

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by