Plantão de Notícias

PM INICIA CURSO DE DEFESA PESSOAL PARA MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA.

Começou neste sábado, 26, o primeiro de uma série de cursos mensais de defesa pessoal da Polícia Militar destinados a 20 vítimas de violência doméstica de Rio Preto. As participantes foram escolhidas pela Secretaria da Mulher e pela Justiça. Todas vão aprender a identificar os primeiros sinais de ameaça e como escapar de ataques físicos.

O curso vai acontecer na sede do CPI-5 e será dividido em duas partes: aulas teóricas de manhã e oficina de técnicas de lutas na parte da tarde. Os três instrutores vêm da Escola de Educação Física da Polícia Militar em São Paulo.

Idealizador do curso, o coronel Fábio Cândido, atual comandante do CPI-5, afirma que a oficina foi criada em 2019, pela Defenda PM, entidade composta por oficiais da corporação. A implantação em Rio Preto estava prevista para 2020, mas foi adiada para 2022 devido às restrições impostas pela pandemia do coronavírus.

“Primeiro, vamos ajudar a mulher a perceber os primeiros sinais de violência, porque muitas vezes a vítima só descobre tarde demais o risco que corre. Depois, vamos ensiná-la a se defender de ataques, seja em casa, na rua, dentro de um ônibus”, explica o coronel.

foto: Divulgação

Cândido afirma que a motivação para o curso vem do aumento da violência doméstica registrado nos últimos dois anos, durante a pandemia do coronavírus. No ano passado, o Centro de Referência de Atendimento à Mulher (Cram) fez 7.651 atendimentos a vítimas de violência doméstica, 66,43% a mais do que tinha sido registrado em 2020. A Vara da Violência Doméstica chega a emitir até dez medidas protetivas por dia.

“Infelizmente, a agressão contra a mulher aumentou, principalmente dentro de casa. Precisamos dar às vítimas de violência formas de se defender, até que ela tenha a chance de acionar a PM, pelo 190 ou pelo aplicativo de celular, para pedir socorro”, diz o oficial.

Durante a parte prática, instrutores vão ensinar técnicas de auto defesa, já ministradas nos cursos de formação da PM, mas adaptados para as vítimas de violência. As mulheres vão receber equipamentos de segurança, como luvas e capacetes usados em artes marciais.

Apoio Comercial

Responsável por selecionar as alunas do curso, junto com a Vara Especial da Violência Doméstica de Rio Preto, a secretária municipal da Mulher, Maria Cristina de Godoi Augusto, afirma que as vítimas ficaram empolgadas em aprender a se defender da violência.

“Escolhemos para o curso mulheres que já passaram por nosso atendimento. Muitas gostaram de receber o convite, outras ficaram com um pouco de receio, porque ainda moram com os agressores e temem que a violência se repita”, diz a secretária.

Maria Cristina acredita que o curso vai fortalecer psicologicamente as vítimas, porque um dos danos provocados pelos agressores é a destruição da autoestima, principalmente com ataques verbais.

O coronel Fábio Cândido afirma que o curso vai acontecer com apoio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio), que vai doar o material didático paras as participantes.

“Estamos trabalhando para conseguir mais apoio, para manter a proposta de formação gratuita e para estender a formação para uma semana de oficina, como é a proposta inicial”, diz o oficial.

Fonte: Cosmorama Em Dia

Da Redação Diego Alves

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by