Plantão de Notícias

Primeira sessão de Maio terão nove matérias em discussão, entre elas oito homenagens e um veto.

Da redação Diego Alves

A primeira sessão ordinária do mês de maio acontecerá no dia 2, terça-feira, às 19h. Na pauta estão sete projetos de adoção de nomes para denominar espaços públicos do município, uma concessão de título de honra ao mérito e o veto total ao Projeto de Lei n° 2/2023.

Homenagens

Projeto de Lei Ordinária nº 37/2023 – Com autoria do vereador Ricardo Coalhato (Cabo Wesley), a proposta do projeto é adotar o nome do senhor Gaudêncio Tropaldi para denominar a via pública conhecida como Alameda dos Ipês-Amarelos, no Residencial Boa Vista, em Birigui. A via passará a denominar-se Rua Gaudêncio Tropaldi. Neto de imigrantes italianos, Gaudêncio nasceu em José Bonifácio/SP, no dia 29 de julho de 1940. Casou-se com a senhora Lídia Procatti em fevereiro de 1959. Residiu em Birigui/SP nas décadas de 1980 e 1990 no bairro Vila Roberto e Cidade Jardim. Trabalhou como motorista em diversas empresas e foi tratorista. Falecido em 14 de dezembro de 1994, Gaudêncio Tropaldi, conforme a justificativa do projeto, permanece na memória como um homem amável, generoso, dedicado aos familiares e amigos, e pessoa de honestidade ímpar.

Projeto de Lei Ordinária nº 38/2023 – Com autoria do vereador Ricardo Coalhato (Cabo Wesley), a proposta do projeto é adotar o nome da senhora Lídia Procatti Tropaldi para denominar a via pública conhecida como Alameda Chuva de Ouro, no Residencial Boa Vista, em Birigui. A via passará a denominar-se Rua Lídia Procatti Tropaldi. Neta de imigrantes italianos, Lídia nasceu em 06 de janeiro de 1939 em Lauro Penteado/SP. Casou-se com Gaudêncio Tropaldi em 20 de fevereiro de 1959, em Piacatu/SP, e juntos tiveram três filhos. Lídia trabalhou em casa, cuidando com afinco e dedicação de seus filhos. Falecida em 01 de fevereiro de 2015, aos 76 anos, a senhora deixa lembranças queridas e memórias especiais como um exemplo de mulher, mãe, esposa, pessoa humilde e maravilhosa.

Projeto de Lei Ordinária nº 40/2023 – Com autoria do vereador Fabiano Amadeu de Carvalho (Pô Birigui), a proposta do projeto é adotar o nome do servidor da Guarda Municipal de Birigui João Carlos Cardoso para denominar a área verde localizada entre as ruas Guiné Tunes, Basilio Baffi e Waldir Terence, no Residencial Tijuca, em Birigui. O local passará a denominar-se Área Verde e de Agrofloresta “João Carlos Cardoso”. João nasceu em Mirandópolis/SP em 4 de setembro de 1973. Foi casado com Sônia Regina Gonçalves, com quem teve duas filhas. Mesmo depois do término, em 2015, manteve um relacionamento amoroso e saudável com elas. Formado como enfermeiro no Unisalesiano, serviu como catequista na igreja da Comunidade São Pedro e se tornou Guarda Municipal de Birigui em 1996. Conhecido, conforme justificativa do projeto, por sua natureza prestativa e bondosa, João Cardoso partiu precocemente, aos 48 anos, em 2 de novembro de 2021, deixando lembranças e saudade à família, amigos e comunidade da cidade.

Projeto de Lei Ordinária nº 41/2023 – Com autoria do vereador Benedito Dafé Gonçalves Filho (Dafé), a proposta do projeto é adotar o nome do senhor João de Andrade para denominar a rotatória existente no cruzamento das ruas Natal Masson, Joaquim Ciciliatti, Sebastião Custódio e avenida Thomas Lopes Fernandes, em Birigui. O local passará a denominar-se rotatória João de Andrade. João nasceu em 17 de junho de 1919 em Pirassununga/SP e anos depois se mudou para Birigui onde se tornou pioneiro da cidade. Um dos músicos mais importantes do município, saxofonista e integrante da Orquestra Municipal, foi contemporâneo do maestro Antonio Passareli. João costumava brilhar nos carnavais e era bastante reconhecido. Contudo, antes de ingressar na música, atuou também como sapateiro e corretor de terras, além de abrir um dos primeiros bares da cidade. Conforme a justificativa do projeto, a vida de João de Andrade é parte da história de Birigui e seu legado merece ser homenageado.

Projeto de Lei Ordinária nº 51/2023 – Com autoria do vereador Cleverson José de Souza (Tody da Unidiesel), a proposta do projeto é adotar o nome do senhor Felício Fernandes para denominar o Aterro Sanitário do Município de Birigui, localizado no quilômetro 31 da rodovia Deputado Roberto Rollemberg (SP-461). O espaço passará a denominar-se Aterro Sanitário Felício Fernandes. Felício nasceu em 23 de março de 1942 em Flórida Paulista/SP. Aos 8 anos chegou a Birigui e morou com seus pais no sítio Casa de Tábuas, onde trabalhou por 12 anos e, mais tarde, trabalhou por 25 anos na Fazendo 3 Marias. Foi casado com Zilma Radel por 59 anos, com quem teve 5 filhos. Em 1990 mudou para o bairro Vila Isabel Marin. Atuou como motorista em algumas empresas e em 2012 prestou serviços como taxista. Felício faleceu em 28 de março de 2021 em decorrência do Covid-19. Um pai acolhedor, preocupado com a família, e aguerrido torcedor do time Bandeirante Esporte Clube, partiu e deixou boas memórias.

Projeto de Lei Ordinária nº 58/2023 – Com autoria do vereador Cesar Pantarotto Junior (Cesinha), a proposta do projeto é adotar o nome do senhor Augusto Scarpin para denominar a estrada municipal identificada como BGI 438 e localizada entre os bairros do Boato e dos Portugueses. O espaço passará a denominar-se estrada Augusto Scarpin. Augusto nasceu em 20 de agosto de 1899 em Salles de Oliveira/SP. Após convite do senhor Nicolau da Silva Nunes, se mudou com sua família para a região Noroeste, onde se estabeleceu na Fazendo Baixotes. Mais tarde trabalhou como engenheiro responsável pela demarcação de terras de Birigui. Em 1926 casou-se com Clarice Forcassin. Augusto, quando morador do bairro da Estiva, construiu um campo de futebol e, junto de sua esposa, passou a dar aulas de alfabetização para adultos. Motivado pela experiência no ensino, Augusto construiu uma escola que inicialmente foi instalada na Fazenda Fonzar e, depois, transferida para o bairro da Estiva. Em 12 de dezembro de 1962, aos 63 anos, faleceu.

Projeto de Lei Ordinária nº 62/2023 – Com autoria do vereador Paulo Sergio de Oliveira (Paulinho do Posto), a proposta do projeto é adotar o nome do senhor Geraldo Boato para denominar o logradouro localizado no Residencial Boa vista, identificada como Alameda Flamboyanzinho. Geraldo nasceu em Birigui no dia 27 de janeiro de 1940. Pertencente à família Boato que chegou ao Brasil no século XIX, aos 14 anos, iniciou a aprendizagem do ofício de marceneiro, profissão na qual atuou durante a vida adulta. Trabalhou em indústrias moveleiras e costumava produzir brinquedos de madeira em casa. Em 1968 se casou com Laurentina Aparecida Tibério e passou a residir no bairro Jardim Nossa Senhora de Fátima. O casal teve três filhos, tendo o terceiro nascido já com Geraldo e Laurentina instalados no bairro Patrimônio Santo Antônio. Em dezembro de 2015, por causa de uma pneumonia, Geraldo faleceu. É notório que sua memória permanece acesa nas mentes da família e dos amigos.

Projeto de Decreto Legislativo nº 3/2023 – Com autoria do atual presidente da Câmara, José Luis Buchalla (Zé Luis Buchalla), a proposta do projeto é conceder o título de Honra ao Mérito para o senhor José Avanço. Conhecido como Zezinho, nasceu no dia 17 de março de 1960 em Birigui/SP. Morou em Coroados até seus 11 anos e em 1971 mudou-se para Birigui depois de perder seu pai. Atuou como mirim na praça Dr. Gama e, mais tarde, como office boy no Instituto Noroeste de Birigui. Estudou contabilidade e foi funcionário no Instituto, onde exerceu, em 30 anos, diversas funções. Casou-se em dezembro de 1985 com Adélia de Fátima Lopes Avanço. José sempre se dedicou à área da educação e até hoje está presente nesse segmento. Colaborou na montagem da Fateb, onde atuou em Recursos Humanos e hoje é um dos conselheiros; participou da montagem da Faculdade Metodista de Birigui, onde ministrou aulas e se formou em Administração de Empresas e se especializou em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia Organizacional, junto a UMESP de São Paulo; e passou em um concurso para ser professor na ETEC Dr. Renato Cordeiro, onde hoje é, além de professor, Gestor Pedagógico. Também foi comandante de grupo de escoteiros e do grupo Lobinhos no Instituto Noroeste, além de ser Ministro da Sagrada Comunhão na Igreja Matriz Imaculada Conceição. Conforme a justificativa do projeto, José Avanço sempre foi e é um cidadão exemplar.

Veto Total

Veto Total nº 4 de 2023 – Os vereadores da Câmara Municipal de Birigui discutirão o veto total ao Projeto de Lei nº 2/2023 oriundo do Poder Executivo do município. O projeto vetado “dispõe sobre a concessão de jornada especial de trabalho ao servidor portador de deficiência, extensiva ao cônjuge, filho ou dependente com deficiência, quando comprovada a necessidade por junta médica oficial, independentemente de compensação e horário”. Conforme consta no Ofício nº 579/2023 da Prefeitura Municipal de Birigui, o veto acontece conforme ao que é facultado à Prefeitura pelo art. 46 e seu § 1°, da Lei Orgânica do Município.

 Ao vivo

As sessões da Câmara contam com transmissão ao vivo no canal aberto de TV local 18.3, pela internet – no canal Câmara Birigui no Youtube e na página facebook.com/camarabirigui. Também é possível acessar a transmissão na página inicial deste site. Terminada a sessão ordinária, a gravação audiovisual do evento fica disponível no Youtube.

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by