Plantão de Notícias

Santa Casa de Araçatuba implanta sistema de prontuário eletrônico

Enfermeira da UTI Adultos acessa prontuário eletrônico de paciente. Fotos Divulgação

Da redação Diego Alves

A Santa Casa de Araçatuba iniciou efetivamente nesta segunda-feira (13/3) a utilização do Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP), ferramenta implantada no país em 2002 pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) para modernizar o trabalho das unidades de saúde e facilitar o acesso às informações do paciente.

Decorridos 21 anos, a geração do PEP que os vários setores do complexo hospitalar estão utilizando possibilita que essas informações sejam usadas para aprimorar a segurança do paciente, a otimização de processos e a gestão administrativa.

“Hoje, com a utilização da inteligência artificial, existem inúmeros programas e aplicativos que utilizam o PEP como base para aplicações, que vão desde a provável evolução do paciente aos cuidados específicos; também estimam o provável tempo de permanência do paciente e emitem alertas e caminhos de conduta a serem seguidos”, explica o administrador da Santa Casa de Araçatuba, Luiz Otávio Barbosa Vianna. 

A implantação do PEP no hospital é uma das etapas significativas do processo iniciado em setembro do ano passado para a migração do sistema MV2000 que a instituição utilizava há 17 anos, para o Soul MV, tecnologia de alto desempenho em gestão que através de uma única plataforma gerencia informações clínicas, assistenciais, administrativas, financeiras e estratégicas, resultando em eficiência na gestão e no atendimento.
 

Os processos de implantação e treinamento dos colaboradores para utilização do sistema estão sendo realizados pela MV, que desenvolveu o sistema e a Solution, empresa responsável pela gestão e suporte de todo o sistema de tecnologia de informática da Santa Casa de Araçatuba. “Trata-se de uma versão moderna do sistema que já está sendo utilizada nos principais hospitais do Brasil”, define Carlos Primão, diretor da Solutions.
 

A inovação marca o primeiro ano de gestão da atual diretoria, que ao assumir em março de 2022 encontrou o processo de modernização do sistema contratado, mas sem efetivação. “Entendemos que a nova tecnologia seria importante para a gestão do nosso planejamento de melhoria dos atendimentos”, afirma o provedor Petrônio Pereira Lima.
 

Pelo sistema anterior, os acessos eram restritos às alas de atendimentos e a tecnologia possibilitava apenas a inclusão de prescrições médicas. Agora, os prontuários dos pacientes internados ou em urgência e emergência poderão ser acessados de qualquer um dos 500 computadores instalados no complexo hospitalar e conectados à plataforma, tanto para avaliação do histórico quanto para direcionamento das próximas condutas.
 

Os avanços oferecidos por essa tecnologia também incluem informações aos serviços de controle de infecção e as que reforçam a segurança da assistência ao paciente com alertas para evitar duplicidade de medicações e em relação à alergias do paciente a medicamentos e substâncias.
 

A gestão administrativa é outra área beneficiada pela implantação do PEP. A partir de agora, o setor passa a ter acesso em tempo de real de dados sobre custos, indicadores da média de permanência dos internados e informações para gestão de medicamentos, materiais e insumos que indicam necessidades para reposição de estoques.

“É o primeiro passo para implementação para um sistema em nuvem, que é muito mais moderno e para seguirmos na direção do hospital sem papel”.  O Soul MV possibilita  que todas as fases dos  atendimentos realizados no complexo hospitalar sejam digitais, incluindo  assinatura digital nas prescrições e altas médicas.  

Somente com papel e toner de impressoras, a Santa Casa investe em média R$ 25 mil mensais. “Com esse avanço na tecnologia disponibilizada tornaremos a instituição sustentável”, afirma o provedor Petrônio Pereira Lima.

Compartilhem, deixe seu Like

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by