Plantão de Notícias

Santa Casa de Araçatuba inaugura novas instalações da Farmácia Hospitalar Central, com sistema Dose Unitária

Fotos Divulgação

Da redação Diego Alves

A implantação do sistema Dose Unitária, no qual os medicamentos são dispensados aos postos de enfermagem do hospital já fracionados na quantidade exata da prescrição para cada paciente, é um dos avanços da Farmácia Hospitalar Central que será inaugurada nesta sexta-feira (26/5).
As embalagens serão identificadas com o nome do paciente, número do leito, horário de administração e código de barras com informações para rastreamento – desde a procedência do lote às condições e tempo de armazenamento, incluindo as etapas do processo de separação e fracionamento.

A Farmácia Hospitalar Central vai funcionar em uma área de 170 metros quadrados localizada no subsolo da Santa Casa, espaço que foi reformado e equipado com recursos do Programa “Mais Médicos” repassados pelo UniSALESIANO. O investimento foi de R$ 1.35 milhão e possibilitou ao hospital avançar principalmente em relação à segurança e agilidade na dispensação de uma média de 4,8 mil medicamentos ministrados diariamente aos pacientes. A média anual é de aproximadamente 1,8 milhão.

ESTRUTURA

O provedor Petrônio Pereira Lima explica que um volume tão expressivo necessitava de infraestrutura planejada e instalada sob critérios das normativas que regulamentam essa importante atividade hospitalar. “Graças à parceria com o UniSALESIANO, a Santa Casa de Araçatuba passa a dispor dessa estrutura”.

A Farmácia Central, que em dezembro de 2021 precisou sair do subsolo, pois as instalações não estavam de acordo com as normas da Vigilância Sanitária, volta a funcionar no local considerado estratégico para a retirada de medicação. Ela é composta por três módulos: armazenamento de materiais, armazenamento de medicamentos sólidos e área para fracionamento de medicamentos injetáveis.

A unidade, que funciona 24 horas, possui capacidade para os vários fluxos de trabalho de 15 funcionários, dentre farmacêuticos e atendentes. Os setores e as atividades são totalmente informatizados e interligados com as áreas dos prontuários eletrônicos destinadas às prescrições médicas.

A Santa Casa manterá as farmácias-satélites no Pronto-Socorro e no Centro de Tratamento Oncológico. As unidades recebem medicamentos e materiais hospitalares armazenados na Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF).

MODERNIZAÇÃO

O projeto para adequar o espaço da Farmácia Hospitalar Central às normas da Vigilância Sanitária foi elaborado pelo Setor de Arquitetura e Engenharia da Santa Casa de Araçatuba. A reforma, iniciada em outubro do ano passado, foi executada pela equipe de obras do hospital.

A arquiteta Gislaine Bianchi explica que boa parte do investimento de R$ 1 milhão custeou materiais e equipamentos específicos, como revestimentos de isopainel, material que não absorve impurezas e é apropriado para ambientes limpos.
O sistema de refrigeração central é outro recurso especial necessário à unidade.Os equipamentos utilizados fazem a substituição do ar utilizado por ar limpo.

Também foram adquiridos equipamentos automatizados para fracionamento de injetáveis e mobiliário planejado para armazenamento correto das medicações sólidas e dos materiais sem as embalagens primárias, conforme as normas que vetam a circulação e permanência de caixas de papelão nas farmácias centrais. “Agora os medicamentos sólidos estão armazenados em caselas de material plástico que possibilitam desinfecção regularmente”, explica Luiz Otávio Barbosa Vianna, administrador do hospital.

DOSE UNITÁRIA

O sistema Dose Unitária é considerado um avanço da Santa Casa de Araçatuba na assistência farmacêutica. O processo de dispensação de medicamentos aos pacientes terá dois elos principais: a prescrição feita pelo médico no prontuário eletrônico e a dispensação individualizada pelos farmacêuticos, responsáveis pela separação e fracionamento.

Os injetáveis são aspirados por equipamento instalado em ambiente totalmente automatizado e estéril, controlado por cabines de fluxo laminar, para garantir a segurança do processo contra qualquer tipo de contaminação. As cabines, ou capelas, como também são conhecidas, possuem filtros especiais para renovação de 100% do ar.

ECONOMIA

Vianna destaca que a mudança na dispensação de injetáveis vai gerar economia significativa ao hospital. Pelo sistema anterior, para um paciente que precisava de apenas uma fração do conteúdo da ampola, a parte não aspirada era descartada, resultando em desperdício.

O sistema Dose Unitária identifica pacientes que vão utilizar a mesma medicação, a quantidade e o horário da dose, podendo uma ampola atender a dois pacientes na quantidade exata da prescrição médica. “Os pacientes não vão tomar nem mais e nem menos da quantidade prescrita, pois o sistema de fracionamento aspira da ampola a dose exata”, afirma Vianna

Será possível ainda rastrear todo o caminho do medicamento no sistema, como data de aquisição, chegada, estocagem, distribuição e em quais pacientes foi ministrado. “Isso facilita recalls que a indústria venha a realizar e apuração de intercorrências”, afirma o administrador.

De acordo com a diretoria do hospital, o próximo passo será a adoção de leitores de código de barras para os postos de enfermagem e pulseiras com código de barras nos pacientes, contendo dados da prescrição de cada um.

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by