Plantão de Notícias

Polo calçadista de Birigui foi o primeiro a receber selo de indicação geográfica este ano

Imagem divulgação

Da redação Diego Alves

O Polo calçadista de Birigui foi o primeiro a receber o selo IG (Indicação Geográfica) para calçados infantis, na espécie Indicação de Procedência (IP), este ano no país.

O reconhecimento pelo INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) é a culminância de um trabalho que começou com um estudo histórico da cidade, no qual foi constatada a tradição das fábricas de calçado infantis, suas inovações, geração de emprego, desenvolvimento da economia local e do próprio território, sendo assim um potencial produto para obtenção do selo de IG.

Já a Indicação de Procedência valoriza e reconhece a procedência dos produtos e as características que os tornaram únicos.

A notícia da obtenção do selo pelo polo foi publicada no dia 21 de março, na Revista da Propriedade Industrial. Com isso, Birigui se tornou a 101ª cidade brasileira a ter o IG registrado no INPI.

No total, há 110 registros de Indicação Geográfica no Instituto, sendo 33 Denominações de Origem (24 nacionais e 9 estrangeiras) e 77 Indicações de Procedência (todas nacionais).

De acordo com a documentação apresentada ao INPI, o município de Birigui, localizado no estado de São Paulo, é reconhecido como o maior produtor de calçados infantis do Brasil e da América Latina.

Com a produção de 59 milhões de pares de calçados por ano, a primeira fábrica de calçados infantis de Birigui foi instalada em 1958. Obras literárias, artísticas e científicas, publicações em jornais, revistas e sítios na internet, bem como fontes iconográficas, formam o conjunto comprobatório do nome geográfico Birigui como local conhecido pela produção de calçados infantis.

Algumas obras artísticas que fazem referência direta ao município como produtor de calçados infantis são o monumento “60 anos do polo calçadista de Birigui”, inaugurado em 2018 na cidade, e os telefones públicos em forma de sapatinho, que datam de 2007.

As matérias publicadas em diferentes jornais e revistas, de pequena, média e grande circulação, bem como as peças publicitárias acerca da produção de calçados infantis em Birigui, são das décadas de 1970 a 2010. Muitas dessas publicações fazem menção aos diferentes eventos e feiras de negócios em Birigui relacionados à produção de calçados para crianças, focando no contínuo aprimoramento e crescimento da indústria local. Essa documentação histórica encontra-se arquivada no Museu Virtual do Calçado – Museu Birigui, dedicado à história da produção de calçados nessa região.

HISTÓRICO

O presidente do Sinbi (Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui), Renato Ramires, afirma que este é um momento histórico para o setor calçadista e também para a cidade e região.

“Um trabalho executado com excelência proposto pelo Instituto Federal, coordenado pela doutora Andréia de Alcântara Cerizza, junto ao Sinbi, com intuito de elevar a competitividade do nosso polo, trazendo a Indicação de Procedência para o maior e melhor polo do calçado infantil da América Latina. Temos um longo trabalho pela frente a ser executado com entidades parceiras nos próximos anos, parabéns a todos os envolvidos”, pontuou.

A professora Andréia de Alcântara Cerizza, coordenadora do projeto no IFSP, contou que foi uma alegria coordenar, com o apoio da Inova, um projeto como esse, que contempla a valorização do território, dos produtores e dos produtos.

“Pesquiso o APL (Arranjo Produtivo Local) Calçadista Infantil desde o Mestrado. No Doutorado desenvolvi minha tese sobre políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação — CTI, observando sua efetividade, contemplando novamente Birigui. A IG valoriza a cultura, o saber-fazer, todo o esforço da localidade em desenvolver algo único. Parabéns, produtores. Parabéns, Sinbi, entidade representativa dos produtores. Parabéns, Birigui“, concluiu Andréia.

Compartilhem, deixe seu Like

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by