Plantão de Notícias

Polícia Civil de Birigui encontra joias furtadas escondidas na casa da faxineira da vítima

Foto divulgação

Da redação Diego Alves

Uma diarista de 59 anos, acusada de furtar joias e semijóias em um apartamento em que prestava serviços, recebeu nesta quinta-feira (04), a visita de policiais civis de posse de um mandado de busca e apreensão. Em sua residência foram localizados várias semijóias furtadas da vítima, a qual ela prestava os serviços de diarista. Após confessar o crime , ela ainda indicou aos policiais civis e ao delegado, onde havia vendido parte dos objetos de ouro, em uma loja situada na região central de Birigui (SP).

Segundo o que foi apurado pela nossa reportagem, na tarde desta quinta-feira (04), uma equipe da DelPol de Birigui (SP), chefiada pelo Delegado Dr. Eduardo de Paula, realizaram diligências buscando esclarecer um furto de joias mediante abuso de confiança, crime que teria sido praticado por uma diarista de 59 anos, moradora do Athenas em Birigui (SP), que prestou serviços no apartamento da vítima por aproximadamente dois meses.

Na casa da diarista foi cumprido mandado de busca e apreensão expedido pela 1ª Vara Criminal e foram encontradas algumas bijuterias que foram reconhecidas pela vítima, após ver a fotografia dos objetos. A diarista que até então negava a prática do crime, assumiu ter subtraído os bens e alegou ter vendido algumas joias de ouro em uma loja situada na região central da cidade.

Receptação

Os policiais também diligenciaram na loja e enviaram fotografias das joias lá localizadas, tendo a vítima reconhecido duas peças que estavam no interior da bolsa de uma funcionária, a qual confirmou ter comprado joias da diarista. O dono do estabelecimento não estava presente no momento da diligência, porém, compareceu na delegacia e se comprometeu a tentar ressarcir o prejuízo da vítima nos próximos dias.

Devolvidos

Os bens recuperados nos dois locais foram restituídos à vítima e serão realizadas novas diligências para apurar a licitude dos demais bens apreendidos.

Inquérito

Ambos foram ouvidos em suas versões, e liberados, A Autoridade Policial deliberou por registrar as ocorrências e posteriormente instaurar inquéritos policiais para se apurar os crimes de furto qualificado pelo abuso de confiança, cometido pela acusada e receptação qualificada pelo comprador dos objetos produto de ilícito.

Fotos

Compartilhem, deixe seu Like 👍

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by